EU SOU

Minha foto
São José dos Campos, SP, Brazil
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com
Se até o SiLêNcIo guarda em si pAlAvRaS caladas. O que deve haver sem as palavras?

...Nos meus intervalos, eu passo por aqui...

Revelo a colheita do que plantei durante o dia,

Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,

Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

ATENÇÃO:


Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, “lei dos direitos autorais”.

Votem em Palavras Lapidam

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Trocar de Pele dói, mas nos salva!



Não podia evitar aquele friozinho na barriga e a ameaça da nuvem de dúvidas todas as vezes que era necessário mudar.
Mudou muitas vezes, viver requer muitas transformações.
É tão natural essa vontade do novo, esse anseio pela busca de sentidos contrários a rotina. Essa necessidade de caminhar, de crescer para dentro e por fora faz parte do que nos move. Mas e quando as mudanças surgem da necessidade antes da vontade? E quando os nossos pés recuam diante das transformações que a vida nos impõe?
Mudar a direção, abandonar a bagagem, dizer adeus aos que tomarão caminhos distintos, reconhecer que hábitos, crenças, sentimentos e percepções precisam ser reavaliados para não nos tornarmos reféns de nossas condutas pode ser um processo intensamente dolorido.
Então ser essa Metamorfose ambulante pode não ser uma escolha, e até mesmo aqueles que preferem não ser, de alguma maneira, mesmo que resistentemente nunca serão os mesmos com o passar dos anos, com o passar dos acontecimentos, das relações, das consequências de ter um corpo, uma mente, um coração, uma alma.
Esse processo de transição em alguns momentos de nossas vidas é tão intenso que a gente sente no corpo. Passou por mudanças tão importantes, tão delicadas, que tinha a sensação de estar trocando de pele... e aquilo lhe doía. Quando se despediu de seu grande amor tinha apertos no coração que as vezes lhe causavam uma dor, que não passava, que era eterna. Quando deixou aquele emprego e ficou dias com aquela sensação de tarefa pendente. Quando o seu pai lhe abraçou antes do trabalho e não pode voltar no dia seguinte e nunca mais, aquela dor na cabeça de forçar que as lembranças não desaparecessem, aquela sensação de esquecimento lhe causando dor... e aquela sensação nas mãos de tocar a maciez dos cabelos dele que o tempo não lhe roubou.
Alguns rompimentos por decisão ou imposição são como o rompimento do cordão umbilical, mas desta vez somos crescidinhos o suficiente para conseguir fazer uma boa manha.
E também fazemos manha quando situações nos levam a perceber a necessidade de mudar atitudes, como dói trocar essa pele por dentro! Se mudar de lugar pode doer, mudar-se por dentro pode causar dor maior.
Podemos recuar, procrastinar... e até morrer com algumas dessas pendências.
E ao mesmo tempo, podemos renascer quando estamos com a pele nova. O processo de transformação em alguns momentos de nossas vidas pode nos exigir muito, tanto que podemos até pensar que não sobreviveremos, mas quando um ciclo é encerrado e outro se inicia, a pele sente com mais intensidade, os olhos enxergam melhor, os sentidos vão se despertando. Então nos comunicamos com a própria Existência, e compreendemos além da razão, mas fortemente com nossos corações a importância de todo o caminho percorrido, de toda essa metamorfose... porque a Vida requer transformações.

Rosicleide David

Nenhum comentário:

Postar um comentário